Mais resultados

Generic selectors
Somente correspondências exatas
Pesquisar no título
Pesquisar no conteúdo
Post Type Selectors
post

Taxistas da Região Metropolitana e do interior da Bahia devem agir para enfrentar dificuldades e buscar soluções

aeroporto de Salvador - foto_divulgação_salvador-airport
Estes taxistas enfrentam dificuldades com a Transalvador com multas recebidas no aeroporto de Salvador - Foto: Divulgação/salvador-airport

Os taxistas enfrentam desafios significativos ao longo de suas rotinas, especialmente quando se trata de deslocamentos entre cidades ou regiões, como o caso dos taxistas da Região Metropolitana e do interior do estado que prestam serviços em Salvador. As dificuldades incluem multas, falta de infraestrutura para o transporte de passageiros, e obstáculos em eventos especiais como o carnaval, dificultando o exercício de sua atividade profissional de forma eficiente e sem transtornos.

Estes taxistas enfrentam dificuldades com a Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador) como multas recebidas no aeroporto de Salvador como se estivessem realizando o transporte clandestino; falta de vagas temporárias na região do aeroporto para aguardarem os clientes que desembarcam no terminal aéreo; ou acesso dos táxis ao circuito do carnaval, permitindo que possam conduzir os foliões de outras cidades. Essas situações acontecem frequentemente ao longo do ano.

O contraste entre os problemas enfrentados pelos taxistas que se deslocam para Salvador e a tranquilidade dos taxistas da capital que atuam em outras cidades é notável.

Essa situação exige questionamentos quanto à falta de iniciativa por parte dos taxistas para buscar soluções e à passividade das secretarias de transporte das cidades em enfrentar os problemas.

Uma análise cuidadosa revela que os taxistas muitas vezes esperam que o poder público solucione todas as questões relacionadas à sua atividade, o que é um tanto utópico diante das circunstâncias políticas e burocráticas do país. É necessário que os taxistas adotem uma postura mais proativa, cobrando ações e soluções práticas dos órgãos públicos.

Por outro lado, a falta de iniciativa dos gestores públicos é um problema ainda mais grave. A maioria desses cargos é preenchida por indicação política, resultando em uma gestão por amadores que muitas vezes não compreendem as necessidades dos taxistas. A falta de visão técnica e pragmática prejudica o cidadão, neste caso os trabalhadores do setor de táxi.

Diante desse cenário, é fundamental que os taxistas despertem para a necessidade de autoanálise e ação. Eles devem se organizar e cobrar soluções dos órgãos públicos para garantir a viabilidade de sua profissão e o bem-estar de suas famílias. Somente por meio de articulação, diálogo e pressão sobre os gestores públicos será possível alcançar melhorias significativas para a categoria. Caso contrário, os taxistas continuarão sofrendo os impactos de uma administração ineficaz e incapaz de atender às suas demandas.

(Visitas totais 2.182)

Compartilhe

5 respostas

  1. Nós taxistas, precisamos fazer uma grande mobilização a nível Nacional, Estadual e Municipal, a nossa categoria está sendo penalizada em tudo, principalmente, esse descontrole do transporte clandestinos, e o pior não estamos vendo nenhuma ação para inibir, pelo contrário, a fiscalização é em cima dos regularizados (táxi), até quando iremos ficar sem solução. Vamos mobilizar a categoria. #RESPEITEMNOSSACATEGORIA
    #UNIDOSVENCEREMOS
    #MOBILIZAÇÃOJÁ
    #VIVAOSTAXISTASDOBRASIL
    #FORAOSCLANDESTINOS
    #LIMITEPARACARRODEAPLICATIVO

    1. concordo com vc Renato Rocha e uma vergonha os táxisista não tem vês quando chega em qual quer cidade ou lugar quando os táxi de Lau de Freitas chega em salvador e descriminado tabem

  2. infelizmente gestores das pastas de transportes a maioria ineficazes, sem saber nada sobre transportes só querem punir o taxistas sem ao menos tentar entender s situação e a solução para tal.

  3. A solução é filmar os agentes autuando os veículos pegando o numeral do veículo, data e horário e se possível identificar os agentes que estão trabalhando errado para denunciar aí MPBA e MP federal para que sejam apuradas, e os mesmos além de perder a farda sejam indiciados pela justiça comum em crime de perseguição, improbidade administrativa e formação de quadrilha, quebrando esse cartel de manipulação de vagas no aeroporto e em outros locais de apanha de passageiros como rodoviária e terminal marítimo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cadastre-se em nossa Lista de Transmissão

Siga nossas Redes Sociais

Siga nossas Redes Sociais