Mais resultados

Generic selectors
Somente correspondências exatas
Pesquisar no título
Pesquisar no conteúdo
Post Type Selectors
post

Cotae: rebate denúncias da AGT sobre pressão em agentes e apreensões de táxis em Salvador

A Coordenação de Táxi e Transportes Especiais de Salvador (Cotae) rebateu as denúncias feitas pela Associação Geral dos Taxistas (AGT), na manhã desta quinta-feira (22), em que o presidente da entidade de classe disse que “agentes do órgão estariam trabalhando sob pressão e insatisfeitos, por isso descontando nos taxistas com abordagens truculentas e apreensões”. Órgão afirma que profissionais já estão sendo vacinados contra a covid-19 e que denúncia não procede. Em relação às apreensões de táxis, a Secretaria de Mobilidade (Semob) disse que veículos foram removidos ao pátio por irregularidades de condutores e equipamentos de segurança.

A Cotae enviou uma nota ao Ei Táxi, rebatendo as acusações feitas pelo presidente da AGT, Denis Paim, na manhã desta quinta-feira, quando o representante da classe afirmou que alguns agentes do órgão municipal estariam trabalhando sob pressão e insatisfeitos por estarem nas ruas, suscetíveis à contaminação do novo coronavíurus. Segundo Paim, enquanto alguns profissionais estavam com táxis estacionados na saída do Plano Inclinado da Calçada, área que serve de estoque para filas da localidade, alguns fiscais da Cotae chegaram para realizar a fiscalização de rotina e teriam agido com “truculência. Alguns agentes estão nas ruas insatisfeitos, com medo de pegar a covid-19 e descontando nos taxistas”. (Veja Aqui)

“A Secretaria de Mobilidade (SEMOB) esclarece que não há, por parte dos servidores da pasta, pressão ou insatisfação para que realizem seu trabalho, uma vez que os mesmos já começaram a ser vacinados contra a COVID-19 desde o último dia 01 de abril. Com relação à abordagem citada, os agentes agiram de acordo com o que determina a Lei 9.283/2017, que regulamenta e disciplina a prestação de Serviço de Transporte Individual de Passageiros por Táxi (SETAX) no Município de Salvador, que, em seu artigo 65 determina as penalidades de multa, apreensão e retenção do alvará para veículos que se encontrem abandonados, uma vez que os agentes não foram comunicados por outros taxistas que o condutor havia se ausentado momentaneamente”.

O presidente da AGT também falou, que os fiscais municipais estariam descontando as suas insatisfações na classe, chegando a afirmar que mais de dez veículos tinham sido apreendidos somente no último fim de semana. “Só nesse fim de semana, foram mais de dez táxis levados, todo dia tem carro apreendido”.

Sobre essa acusação, a Semob informou que, os veículos apreendidos estavam irregulares, logo deveriam ter sido levados para o pátio como aconteceu. “Com relação às remoções de táxis também citadas no texto, a Semob esclarece que na última semana sete veículos foram removidos ao pátio por se tratar de condutor não cadastrado ou por problemas em equipamentos de segurança do veículo. A pasta se coloca à disposição para quaisquer esclarecimentos que se façam necessários”, concluiu a nota.

(Visitas totais 223)

Compartilhe

Uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cadastre-se em nossa Lista de Transmissão

Siga nossas Redes Sociais

Siga nossas Redes Sociais