Mais resultados

Generic selectors
Somente correspondências exatas
Pesquisar no título
Pesquisar no conteúdo
Post Type Selectors
post

Propostas da categoria podem ser transformadas em emendas ao PL nº 258/2018

Diálogo entre taxistas e vereadores tem sido constante - Foto: Ei, Táxi
Diálogo entre taxistas e vereadores tem sido constante – Foto: Ei, Táxi

 

Durante Audiência Pública com a categoria, no dia 8 de maio, no Salão Nobre da Câmara Municipal de Salvador (CMS), o presidente da Comissão de Finanças, Orçamento e Fiscalização da Casa, Joceval Rodrigues (Cidadania), confirmou que solicitações dos taxistas podem ser aproveitadas no PL nº 258/2018, que trata sobre a Regulamentação do Transporte por Aplicativos na capital baiana. “Eles vão apresentar propostas escritas e a comissão vai analisar. Muitas podem ser transformadas em emendas para o projeto”, explicou, destacando que a medida, além de acelerar a tramitação da lei, fará com que a categoria tenha uma participação mais ativa nas discussões.

 

Em virtude da limitação do espaço e o pouco tempo disponível para o debate, a audiência não prosseguiu e terá uma nova data definida. Mas, entre outras deliberações, ficou estabelecido que representantes da categoria apresentarão as demandas no próximo encontro. Sem data marcada, a reunião será no auditório do Centro de Cultura, espaço que comporta um maior número de participantes.

 

Para João Adorno, porta-voz da Comissão dos Taxistas, a iniciativa é positiva e as propostas já foram definidas. “Vamos verificar se há necessidade de acrescentar algo, e na data estabelecida entregaremos ao presidente da Comissão”.

 

“Projeto só vai à votação quando os taxistas tiverem contemplados”, garante Geraldo Júnior

 

Homenageado pela categoria pela passagem do seu aniversário de 50 anos, comemorado no dia anterior à audiência, o Presidente da CMS, Geraldo Junior (SD), voltou a defender a categoria. “Os taxistas sempre terão a nossa proteção aqui na casa. Uma categoria profissional não pode ser desrespeitada em um momento como esse. Nós sabemos que a questão dos aplicativos é uma tendência natural, mas nós não podemos regulamentar os aplicativos esquecendo desses profissionais e suas famílias que precisam dessa atividade para subsistir”.

 

Vereador tem declarado que a categoria não pode ser prejudica - Foto: Ei, Táxi
Vereador tem declarado que a categoria não pode ser prejudica – Foto: Ei, Táxi

 

Questionado sobre o tempo de tramitação do projeto, decretou: “Só vou colocar para votar quando tivermos uma proteção e blindagem para os taxistas. Não adianta estabelecermos isso na correria e prejudicarmos esses profissionais. Então, esse projeto só vai à votação quando os taxistas tiverem contemplados naquilo que são benefícios para eles”.

 

Também Participaram do encontro as vereadoras Lorena Brandão (PSC), Marta Rodrigues (PT) e Ana Rita Tavares (PMB), os vereadores Isnard Araújo e Téo Senna, do PHS, Sabá (PV), Sidninho (Podemos) e Cezar Leite (PSDB).

(Visitas totais 28)

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cadastre-se em nossa Lista de Transmissão

Siga nossas Redes Sociais

Siga nossas Redes Sociais