Mais resultados

Generic selectors
Somente correspondências exatas
Pesquisar no título
Pesquisar no conteúdo
Post Type Selectors
post

Operação de combate ao transporte clandestino no aeroporto foi aprovada, mas taxistas ouvidos cobram continuidade

operação de combate ao clandestino no aeroporto de salvador - foto divulgação.jpeg
A última operação, ocorrida no dia 16, teve como foco as vans - Foto: Divulgação/Cotae

No dia 04 de maio, a Secretaria Municipal de Mobilidade (Semob), através da Coordenação de Táxi e Transportes Especiais, realizou operação conjunta de combate ao transporte clandestino no Aeroporto de Salvador. A ação contou com o apoio da Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador), Guarda Civil Municipal (GCM), Polícia Rodoviária Federal (PRF-BA) e Polícia Militar (PM-BA), além de órgãos de fiscalização de transporte de cidades da região metropolitana.

A força-tarefa foi motivada por constantes denúncias de taxistas que atuam no local. E, segundo a Semob, a atividade dos clandestinos já vinha sendo acompanhada através das câmeras de videomonitoramento.

Durante a operação, foram abordados 26 veículos, dos quais 16 foram autuados e dez removidos. Entre as principais infrações encontradas estão o selo GNV vencido, licenciamento do veículo em atraso, transporte irregular de passageiro, película fora dos padrões estabelecidos e estacionamento em ciclofaixa.

Taxistas que atuam no aeroporto, ouvidos pela reportagem do Ei, Táxi, destacaram a importância da ação, mas cobram ações diárias.

Adriano Eugênio, da Táxi Coometas, um dos articuladores da operação, comemorou. “Pela primeira vez foi feita uma ação em conjunto com as várias forças de segurança que compõem o estado e municípios, reunidas sobre a liderança da Cotae. Temos ciência que uma operação dessa magnitude não é algo comum e fácil de se coordenar. Agora cabe ao Ministério Público fazer sua parte, haja visto, a 9.017/2016 estar em vigor e determinar a cada órgão de segurança a sua responsabilidade ao combate ao transporte clandestino.

Paulo Carvalho (A-2684), que atua no local, diz que, infelizmente, a ação não resolveu o problema. “Está tudo na mesma coisa”, informa. O taxista explica que após o término da operação os clandestinos voltaram a atuar livremente.

O taxista Gilmar Batista (A-6817) pede ao poder público uma fiscalização constante no local. “É uma operação que precisa ser feita diariamente. Se não tiver uma fiscalização constante, a ação acontece em um dia e no outro parece que nada aconteceu”.

A opinião de Gilmar e a mesma de Reginald Cohim (C-0238 – Comtas), líder que atua contra o transporte clandestino no aeroporto. “O aeroporto continua na mesma situação com relação ao transporte clandestino. Nada foi feito, nada foi solucionado. Todos os clandestinos que atuam no aeroporto estão aqui e, para nossa surpresa, não tem um agente da Transalvador aqui”, lamenta Cohim.

Em nota divulgada pela Semob, o secretário Fabrizzio Muller, diz que o órgão tem intensificado as ações de combate ao transporte clandestino. “Temos observado o crescimento de veículos que fazem o transporte clandestino de passageiros na região, e intensificamos as ações para combater esse tipo de atividade. Esta ação conjunta é mais uma medida para coibir essa irregularidade, que traz prejuízos tanto para os profissionais devidamente regulamentados, mas principalmente, pode trazer riscos à vida de quem utiliza esse transporte”, informou sem, no entanto, afirmar que outras ações do tipo estão previstas.

 O coordenador da Cotae, Dilmar Copque, diz entender a necessidade de ações constantes. “Por mim, faríamos uma ação dessa todos os dias”, afirmou, destacando que as operações conjuntas dependem da disponibilidade de outros órgãos.

(Visitas totais 328)

Compartilhe

Uma resposta

  1. Ótimo isso aí!

    Façam também na rodoviária ali com certeza terá inúmeros carros e motoristas sem condições de ofertar serviço de transporte com segurança para população

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cadastre-se em nossa Lista de Transmissão

Siga nossas Redes Sociais

Siga nossas Redes Sociais