Mais resultados

Generic selectors
Somente correspondências exatas
Pesquisar no título
Pesquisar no conteúdo
Post Type Selectors
post

Em Paulista, transporte clandestino atua sem fiscalização

Por Rodrigo Malveira

Além da disputa por passageiros com aplicativos, os taxistas de Paulista estão tendo que lidar com outro problema, o transporte clandestino. Por mais que a prática devesse ser proibida em qualquer cidade, parece que o município tem sido conivente com tal irregularidade. De acordo com as denúncias, por várias vezes a Secretaria de Transportes foi contactada e por um número igual de vezes não agiu.

O veículo que atua na clandestinidade tem ponto fixo na frente do supermercado Ki-Precinho, no centro da cidade. Porém, a prefeitura se omite de fazer a fiscalização no local, mesmo com o sindicato de taxistas de Paulista (SINTP) já tendo oficializado diversas reclamações.

A falta de medidas pelo secretário de transporte de Paulista, José Rodrigues, tem irritado o SINTP, e o vice-presidente Marcos Júnior acredita que medidas mais enérgicas terão que ser tomadas para que se cumpra a lei. “Temos que tomar uma atitude mais severa para que os taxistas do ponto voltem a ser respeitados. A única solução para que isso aconteça é nos dirigirmos ao ministério público para denunciar a Autarquia de Trânsito e Transportes do Município de Paulista para que eles acabem com essa negligência”, relata.

A reportagem do jornal Ei, Táxi tentou obter uma resposta do município via Secretaria de Comunicação e Secretaria de Mobilidade, porém, ambas alegaram não ter competência para responder, cabendo responsabilidade apenas ao secretário de transportes. Até o fechamento desta edição não foi possível contatá-lo.

Enquanto isso, a prefeitura de Paulista segue descumprindo a Lei Municipal 4414/2015, que proíbe que carros particulares façam frete na cidade. “Já foi feita uma licitação de novas concessões para que os frentistas tivessem direito de concorrer a concessão de táxi, muitos ganharam, mas a prefeitura ainda permite a prática clandestina deste”, finaliza Marcos.

(Visitas totais 160)

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cadastre-se em nossa Lista de Transmissão

Siga nossas Redes Sociais

Siga nossas Redes Sociais