Mais resultados

Generic selectors
Somente correspondências exatas
Pesquisar no título
Pesquisar no conteúdo
Post Type Selectors
post

Editorial: Taxista, as oportunidades só aparecem para quem está preparado!

cliente chamando um táxi por aplicativo
Os clientes mudaram o hábito e passaram a chamar o transporte através das plataformas móveis

Por Adriano Borges

Ultimamente, tem sido comum ver usuários de aplicativos reclamando do tempo de espera por um veículo. Muitos relatam que além da demora, os motoristas estão cancelando as corridas com mais frequência.

Com o motorista tendo acesso ao destino do passageiro, a estimativa de tempo e distância da viagem, também é possível avaliar a média de valor da corrida, isso tem provocado esses cancelamentos.

O aumento de preço dos combustíveis, as despesas com a manutenção do veículo e áreas de risco para os motoristas também são razões para as desistências. No entanto, as maiores queixas dos motoristas particulares são o valor das tarifas e o ganho das plataformas. Para eles, o passageiro sai ganhando, a plataforma fatura milhões, mas o motorista não consegue ganhar o que seria justo e viável para prestar o serviço.

A verdade é que isso já era previsível, os taxistas bem conhecem essa conta. Porém, não estamos aqui para falar deste problema e sim, avaliarmos as oportunidades que existem neste cenário.

Em qualquer mercado, quando uma empresa enfrenta dificuldades, seus concorrentes correm para aproveitar o espaço deixado. Produtos e serviços são lançados, ações de marketing e publicidade são implementadas. Não é fácil, mas ninguém quer perder a oportunidade de abocanhar uma fatia maior do bolo. É uma questão de sobrevivência.

Mas, então, por que não vemos a maioria dos taxistas aproveitando essa oportunidade?

A resposta é simples. Os clientes mudaram o hábito e passaram a chamar o transporte através das plataformas móveis, enquanto isso, muitos taxistas erram em achar que a tecnologia é o seu algoz e se mantêm fora do ambiente digital.

Encarar o aplicativo como uma solução, não significa fazer parte das grandes multinacionais do mercado. Aliás, ainda que seja uma opção já que cada um tem o direito de decidir o que é melhor para si, existem aplicativos que atuam somente com o táxi, se o problema for este. O que não dá para acontecer, é o taxista continuar fora do mundo digital. Isso também é uma questão de sobrevivência.

Esperar que a prefeitura tome uma providência, é entregar o seu destino nas mãos dos outros, ou melhor, pior ainda, nas mãos do poder público, que é burocrático, lento e, na maioria das vezes, não possui capacidade e dinheiro para gerir um aplicativo. E é bom mesmo que se mantenha distante, até porque, esse não deveria ser o papel do Estado.

Cabe ao taxista decidir o seu destino. Se não existe a união de milhares ou se nenhuma entidade da classe consegue lançar e manter um aplicativo no mercado com a qualidade tecnológica e a divulgação necessárias, só existe uma alternativa, juntar-se a quem tem condições de fazer isso.

Acontece, que não existe almoço grátis. É uma questão de parceria, um entra com o serviço e outro com o investimento, e os dois vão ser felizes. É assim desde que o mundo é mundo e tem dado certo. O famoso “ganha-ganha”.

Então, o taxista precisa aderir a um aplicativo de chamada de táxi, pois os clientes estão no ambiente digital e para disputar esse mercado é preciso fazer parte dele. E lembre-se, as oportunidades só aparecem para quem está preparado.

(Visitas totais 294)

Compartilhe

6 respostas

  1. Perfeito. Desde 2006 oferecemos ao mercado do Taxi a tecnologia e conhecimento necessários. Infelizmente a resistência, medo e falta de conhecimento “cegaram” os gestores, mas ainda dá tempo!!

        1. Olá Máximo,
          Não sabemos a cidade onde trabalha, mas de forma geral, vários aplicativos em várias cidades pelo país já nasceram e morreram, principalmente pela falta de adesão do taxista, essa é um problema conhecido entre aqueles que tentaram lançar um aplicativo.
          Grato pela sua participação!

      1. Olá Francisco,
        Não estamos esquecendo disso não. Na verdade, esse ponto que você traz é mais uma prova de que algo está errado nesse processo, pois justamente aqueles que começaram o modelo de negócio, perderam espaço no mercado. O tempo passa e a categoria segue achando que o problema é a tecnologia, quando na verdade a tecnologia muda hábitos e nós precisamos nos adaptar e aproveitar aquilo que ela nos oferece em nosso negócio.
        Grato pela sua participação!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cadastre-se em nossa Lista de Transmissão

Siga nossas Redes Sociais

Siga nossas Redes Sociais