Mais resultados

Generic selectors
Somente correspondências exatas
Pesquisar no título
Pesquisar no conteúdo
Post Type Selectors
post

Divergência em Processo Seletivo de taxistas em Salvador é apontada pela AGT

divergência no edital - ano de fabricação do veículo
Importante alerta da AGT sobre erro no Edital

No processo seletivo para novos taxistas em Salvador, uma aparente contradição nos critérios de ano de fabricação dos veículos foi apontada pela Associação Geral dos Taxistas (AGT) e deve gerar retificação no Edital publicado. A divergência, identificada entre o Capítulo V e o Capítulo VI das diretrizes do processo, levanta dúvidas sobre o ano de fabricação do veículo.

No Capítulo V, mais especificamente na alínea “a” do subitem 5.1, é mencionado que o veículo do candidato deve ter “no máximo 02 (dois) anos de fabricação”. No entanto, ao avançarmos para o Capítulo VI, no item 6.1, a Tabela 02 atribui pontuações de acordo com o ano de fabricação, iniciando em 2020.

A lógica apresentada no Capítulo V sugere que veículos com mais de dois anos de fabricação não seriam aceitos, enquanto a Tabela 02 do Capítulo VI parece contradizer essa informação, atribuindo pontuações a veículos fabricados a partir de 2020. Essa disparidade levanta dúvidas importantes sobre a interpretação correta que os candidatos devem ter ao preparar suas documentações e fazer o investimento no veículo de ano correto.

“Nosso advogado quem percebeu essa divergência e me mandou, daí eu pude conferir que ele estava correto”, explicou o presidente da AGT, Denis Paim.

O Ei Táxi procurou a Secretaria de Mobilidade (Semob) para esclarecimentos sobre essa divergência, mas até o fechamento desta matéria não obteve resposta do órgão.

Os taxistas e candidatos aguardam com expectativa uma resposta da Semob para que possam prosseguir no processo seletivo com confiança e clareza sobre os critérios de avaliação de seus veículos. O Ei Táxi permanecerá acompanhando esse desenvolvimento e fornecerá atualizações à medida que novas informações surgirem.

(Visitas totais 124)

Compartilhe

Uma resposta

  1. Tudo é uma burocracia, para dificultar a vida do auxiliar, porque que não tem condições de ter um carro 2022 ,se qualquer auxiliar tivesse condições de ter um carro neste ano, teria condições de ter um alvará mas tempo, não iria ficar dependendo dessa disputa, carta marca já são os dono dessa concessão, pode ter certeza, deixo minha indignação a esse órgão chamado Cotae e semob

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cadastre-se em nossa Lista de Transmissão

Siga nossas Redes Sociais

Siga nossas Redes Sociais