Mais resultados

Generic selectors
Somente correspondências exatas
Pesquisar no título
Pesquisar no conteúdo
Post Type Selectors
post

Entrevista: “As oportunidades voltaram para o mercado de táxi, agora é se capacitar e investir em tecnologia”

Da esq. para dir. Rogério Casagrande, CEO da Original Software, e Alexandre Bürgel, Diretor Comercial
Da esq. para dir. Rogério Casagrande, CEO da Original Software, e Alexandre Bürgel, Diretor Comercial - Foto: Divulgação

Passada a fase mais aguda da pandemia e todos os desdobramentos, o mercado de mobilidade se deparou com uma nova realidade que é a redução da oferta de motoristas de aplicativos particulares, e, o aumento expressivo na busca de corridas com o táxi. Pauta recorrente na mídia e do próprio Ei, Táxi, o fortalecimento do táxi deve ser visto como uma oportunidade para o atendimento inovador e ágil, com a adoção das melhores ferramentas de gestão. E quando falamos em inovação, pensamos na Original Software, líder no mercado brasileiro em sistemas de gestão para cooperativas e empresas de táxi. Conversamos com Alexandre Bürgel, Diretor Comercial da Original Software, sobre este momento alentador que vive o segmento de táxi.

Ei Táxi – Olá Alexandre obrigado por nos atender, mais uma vez. Como você vê o segmento do táxi nos dias atuais?

Alexandre – É sempre um prazer falar com o Ei, Táxi. Indo direto ao ponto, talvez estejamos presenciando um momento único nesta década, passado o enfraquecimento do setor nos últimos 7 anos. Os dados dos nossos clientes mostram um crescimento consistente de corridas, novos contratos e empresas buscando o táxi com a certeza do atendimento pessoal e/ou aos seus colaboradores. Para nós, é claro, ocorrerão muitas mudanças, mas o táxi continuará como ponto focal no transporte de passageiros. Como o nosso CEO, Rogério Casagrande, comentou recentemente em uma entrevista, “…é a hora das cooperativas, de se reorganizarem e se reestruturarem dentro das melhores práticas e ferramentas, é aí que entramos com a nossa tecnologia e expertise”.

Ei Táxi – E como a Original Software se posiciona neste momento?

Alexandre – A Original Software, nos últimos 15 anos, tem levado às cooperativas as melhores práticas e sistemas no gerenciamento do dia a dia. Chamamos o nosso sistema de Táxi 360, pois, é um verdadeiro ERP [Sistema Integrado de Gestão Empresarial] para o táxi, onde os administradores conseguem gerenciar desde um cadastro inicial até o faturamento final de um cliente corporativo. Focamos muito na experiência do usuário, como passageiro, taxista ou a própria cooperativa. Nosso sistema gerencia desde as contribuições, despesas, impostos como o fluxo de entrada/recebíveis, permitindo integrações com bancos, inclusive digitais. Em uma única plataforma, em um único login, integrando aos sistemas de despacho, administrativo, gestor corporativo e aplicativos, com segurança e disponibilidade. A hora da mudança é agora! Como dizem “o bonde da oportunidade só passa uma vez”.

Ei Táxi – Você vê oportunidades no mercado corporativo?

Alexandre – Acredito que agora as empresas perceberam que não é só o “preço”, que entra no cálculo do atendimento corporativo. Não adianta pagar menos pelo km rodado se na hora de pedir não tem atendimento ou quando vem um motorista despreparado e/ou veículo em péssimo estado. E a segurança jurídica e física de um colaborador? Isso não tem preço mesmo! Estamos recebendo muitos pedidos de grandes corporações, órgãos públicos e outros segmentos para demonstrarmos todo o poder da nossa plataforma e os benefícios de ter uma Cooperativa de Táxi como prestadora de Serviço. Só nesta semana me reuni com uma dúzia de empresas pedindo informações e indicações de Cooperativas da Original Software na sua região. As próprias Prefeituras têm nos procurado no sentido de ajudar a entender a questão da mobilidade urbana e o impacto do modal de passageiros individuais.

Ei Táxi – E o futuro do táxi?

Alexandre – Eu espero e estou trabalhando para que o táxi permaneça relevante e muito forte no atendimento do passageiro, com tecnologia e inovação. Mas o taxista e a cooperativa precisam entender de uma vez por todas que sem qualidade e respeito ao passageiro, não haverá valorização da profissão. Precisamos alinhar a tecnologia e inovação com o atendimento. Quase centenário no Brasil, o táxi continua forte no mundo todo, mas agora precisa ter uma visão mais ampla, típica do século 21.

Ei Táxi – Para encerrar, gostaria de saber se temos novidades para 2022?

Alexandre – Trabalhamos internamente com planejamento de médio prazo e estamos atentos às mudanças no mercado de mobilidade. Estamos como novos parceiros e integrações que trarão novas oportunidades ao mercado do táxi. Encerro convidando as cooperativas que não são nossos clientes, que venham nos conhecer e entender por que nos diferenciamos assim como nos clientes no mercado do táxi. Um ótimo final de 2021 para todos nós e agradeço novamente o convite!

(Visitas totais 352)

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cadastre-se em nossa Lista de Transmissão

Siga nossas Redes Sociais

Siga nossas Redes Sociais