Mais resultados

Generic selectors
Somente correspondências exatas
Pesquisar no título
Pesquisar no conteúdo
Post Type Selectors
post

Lei autoriza uso de bermudas e bermudões por taxistas durante o verão em Salvador; categoria vai aderir?

Taxista do Rio de Janeiro trabalhando de bermuda
No Rio de Janeiro, decreto municipal existe desde 2003 e é válido até o fim de março - Foto: Estefan Radovicz/O Dia

O Prefeito Bruno Reis sancionou duas leis relacionadas ao uso de bermudas e bermudões por profissionais do transporte em Salvador. A primeira delas é a Lei nº 9.668/2023, publicada em 13 de março de 2023, que autoriza o uso dessas vestimentas pelos rodoviários, motoristas e cobradores(as) nos serviços de transporte coletivo da cidade. A segunda lei, a Lei nº 9.714/2023, publicada em 14 de junho de 2023, altera o dispositivo da Lei nº 9.668/2023, ampliando a autorização para incluir os motoristas de táxi.

Com a nova regulamentação, os taxistas de Salvador também têm permissão para utilizar bermudas e bermudões durante o período anual do verão. Essa medida vem como uma forma de proporcionar mais conforto aos profissionais que enfrentam as altas temperaturas características da região nordeste.

No entanto, mesmo com a autorização, surge uma questão a ser respondida: será que os taxistas vão aderir ao uso de bermudas e bermudões? Embora a alta temperatura do verão justifique a busca por roupas mais leves, é importante ressaltar que a categoria também precisa manter um padrão de qualidade no atendimento aos passageiros.

A preocupação com a imagem e a qualidade do serviço prestado é algo a ser considerado, já que a vestimenta dos taxistas é um elemento que contribui para a percepção dos passageiros sobre o atendimento profissional e a seriedade da categoria. Portanto, é necessário encontrar um equilíbrio entre o conforto dos profissionais e a manutenção dos padrões de qualidade.

A inclusão dos taxistas na Lei nº 9.714/2023 representa um avanço na valorização desses profissionais, reconhecendo suas necessidades durante as atividades laborais. Agora, cabe aos taxistas e às entidades representativas da classe discutir e estabelecer diretrizes que levem em consideração tanto o conforto dos profissionais quanto a excelência no atendimento aos usuários.

Com a chegada do verão e as altas temperaturas, é fundamental garantir o bem-estar dos trabalhadores do setor de transporte, mas sem deixar de lado a qualidade do serviço oferecido aos passageiros. A regulamentação do uso de bermudas e bermudões é um passo importante, porém, é necessário um diálogo constante entre as autoridades e os representantes dos taxistas para encontrar soluções que atendam às demandas de ambas as partes, considerando as particularidades da categoria.

Enquanto a decisão sobre a adesão ao uso das novas vestimentas pelos taxistas não é definida, é necessário acompanhar as discussões e possíveis medidas que visem equilibrar o conforto dos profissionais com os padrões de qualidade no atendimento. Afinal, é essencial garantir um serviço de excelência aos cidadãos que utilizam os táxis como meio de transporte na capital baiana.

O que dizem alguns taxistas

taxista de Salvador
Netinho da Bahia, taxista A-1412

Netinho da Bahia, taxista A-1412

“Sou Taxista há 22 anos, acho um absurdo essa liberação do uso de bermuda em serviço de Táxi. Somos profissionais, não devemos perder o padrão de qualidade, conquistado pela categoria ao longo dos anos”.

 

taxista de Salvador
Marcos Gondim, fundador da Elitte Táxi

Marcos Gondim, fundador da Elitte Táxi

“Uso de bermuda na atividade do táxi, eu penso que não é uma boa coisa. Acredito que o traje mais tradicional passa um ideia de profissionalismo”.

taxista de Salvador
João Adorno, Comissão dos Taxistas

João Adorno, Comissão dos Taxistas

“Eu sou contra essa questão a essa liberação pra se usar bermuda. Eu acho que a população baiana sabe que quando ela precisa utilizar um serviço de maior qualidade e confiabilidade, ela sabe que pode contar com os taxistas. E essa confiança e segurança que ela tem, vai do que é ser um taxista. Ser um taxista é uma pessoa preparada pra poder estar no volante, conduzindo você de um ponto ao outro. E esse preparo passa pelo que a gente veste também. Não é necessário utilizar-se de roupas caras e finas para ser um taxista, mas no meu ponto de vista, independentemente da condição tropical que temos em nossa cidade, a indumentária adequada nesse caso é uma calça”.

Antônio da Paz, taxista
Antônio da Paz, taxista A-6754

Antônio da Paz, taxista A-6754

“Acredito que é uma grande oportunidade de trabalho. Por exemplo: eu levo a minha esposa no shopping e vou à vontade, de bermuda. Depois de deixa-la no shopping, alguém para o táxi e me pergunta se estou livre. Eu estando de bermuda, agora, vou dizer que estou livre, que posso levar o cliente sem correr o risco de um guarda da Cotae [Coordenação de Táxi e Transportes Especiais] me parar e questionar que estou conduzindo pessoas de bermuda, pois está na lei. Então estarei respaldado pela lei para poder conduzir a pessoa. Eu acho uma oportunidade, sim”.

Eduardo Silva, taxista
Eduardo Silva, presidente da Táxi Comtas

Eduardo Silva, presidente da Táxi Comtas

“Discordo! Totalmente fora de contexto, tendo em vista o formato em que todas empresas caminham para prestar e entregar o melhor serviço, em termos de padrão”.

Osmar Bulhões, taxista
Osmar Bulhões, presidente da Táxi Coometas

Osmar Bulhões, presidente da Táxi Coometas

“Não acho uma boa ideia, o uso de bermuda no exercício do trabalho. Acho, que o bom profissional tem que se apresentar uniformizado ou com roupa social adequada para a prestação do serviço ofertado”.

Denis Paim, taxista
Denis Paim, Associação Geral dos Taxistas (AGT)

Denis Paim, Associação Geral dos Taxistas (AGT)

“O vereador Thiago Ferreira resolveu colocar o táxi, porque, assim como o ônibus, é transporte. Eu acho que o taxista tem que seguir a tradição dele que é sempre trabalhar de calça como sempre trabalhamos. Apesar disso, têm colegas que usam bermuda por terem problema na perna, eles não podem andar de calça. Então, eu acho que é opcional, quem quiser usar, usa. Eu não vou usar. Vou continuar de calça, mas não posso ser contra a quem quiser usar. Temos que entender que é lei. Aproveito pra lembrar a categoria que é só no período de verão. Mas a categoria já está acostumada a trabalhar de calça, poucos vão aderir, mas é lei, quem quiser usar, pode usar”.

(Visitas totais 713)

Compartilhe

Respostas de 4

  1. Sou a favor de qualquer indumentária
    Desde que traga conforto e bem estar para quem usa
    O passageiro só quer ser transportado com educação e cordialidade e higiene

  2. Cada táxi e uma empresa cada empresa que siga o que acha melhor, não vai ser por estar de bermuda ou calça que o serviço vai ser melhor ou pior, já que e um serviço de transporte onde o cliente entra e sai do carro e na esmagadora maioria das vezes nem olha direito pra o motorista ou como ele está vestido

  3. Sou contra,imaginem médicos , juízes advogados, professores e outros,todos usando bermuda,tem coisas que precisam ser mantidas e não mudadas,em vez de criar isso,deveriam preparar melhor os prepostos da fiscalização,pra quê respeitem os profissionais e dando melhores condições de trabalho,melhorando as estruturas físicas dos órgãos que nos atendem.
    Sou profissional e quero continuar me vestindo adequadamente.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cadastre-se em nossa Lista de Transmissão

Siga nossas Redes Sociais

Siga nossas Redes Sociais