Mais resultados

Generic selectors
Somente correspondências exatas
Pesquisar no título
Pesquisar no conteúdo
Post Type Selectors
post

Corrida de Submarinos

O fim de tarde no Jardim dos Namorados é convidativo - Foto: reprodução de www.flickr.com/photos/Maurício Almeida
O fim de tarde no Jardim dos Namorados é convidativo – Foto: reprodução de www.flickr.com/photos/Maurício Almeida

 

Por Alcir Santos

 

Não sabia? Pois então fique sabendo.  Conta a história que, aqui em Salvador, no século passado, lá pelos idos de 1960/70, o grande programa noturno dos casais era “assistir corrida de submarinos”, espécie de senha para os iniciados. Significa, numa tradução aproximada, namorar à noite, em frente ao mar, dentro de um carro. Ora, se o carro da moda era o fusca, dá para imaginar o sufoco que era um par se aninhar naquele espaço exíguo. Pouco importa. Jovens, flexíveis, os corpos se dobravam, amoldavam, encontravam espaço e as coisas aconteciam….

 

Portanto o primeiro motel a céu aberto do Brasil nasceu aqui na Soterópolis, ali no Jardim dos Namorados. Hoje, um espaço urbanizado, com grande afluência de pessoas, especialmente jovens, em busca de local para a prática de esportes. Namorados? Somente alguns poucos casais, geralmente no findar da tarde, nas muretas, na grama ou até nas pedras, lá na praia. Já não há espaço para maiores intimidades. À noite, nem pensar. Só perigo e insegurança. Antes, reza a lenda, era diferente, havia até carros de polícia, na entrada e na saída, para garantir a intimidade e o sossego dos que se amavam à luz das estrelas, ao ritmo das ondas do mar.

 

Como tudo tem uma história, o Jardim também tem a sua, curiosa e interessante. No final da década de 50 a área foi gradativamente ocupada e acabou se firmando como invasão, com o nome de “Bico de Ferro”, o mesmo do bar ali existente, muito frequentado à época. Primeiro vieram os pescadores, a seguir foram chegando os das classes média e alta, construindo bons imóveis de alvenaria, casas de praia, de veraneio. Consolidada, acabou se firmando como ponto de referência na geografia da cidade.

 

Quando tudo parecia definitivo, o prefeito Antônio Carlos Magalhães, depois de reiteradas notificações, decidiu pela demolição das cerca de trezentas casas. Se os invasores não atendiam aos reclamos e pedidos o jeito era fazer na “mão grande”.  Não deu outra, no dia 29/11/1967, foi deflagrada a “Operação Bico de Ferro”, comandada pessoalmente pelo prefeito, conduzindo um trator. Entre protestos dos proprietários e aplausos do populacho, casas foram derrubadas, móveis e pedaços arrastados.  Quem assistiu ao espetáculo conta que dava gosto ver geladeiras, máquinas de lavar, fogões, camas, colchões e utensílios outros, levados de roldão pelas máquinas, indiferentes aos gritos e desespero dos renitentes proprietários. No seguir do tempo, dos escombros, nasceu o sempre decantado Jardim dos Namorados.

 

 

 

 

 

(Visitas totais 849)

Compartilhe

Uma resposta

  1. Nunca namorei lá porque não tinha idade pra ter carro nem namorada. Mas na primeira chance que tive de comprar um fusca, testei a flexibilidade dos corpos jovens num recanto outrora seguro da bairro da Pituba.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cadastre-se em nossa Lista de Transmissão

Siga nossas Redes Sociais

Siga nossas Redes Sociais