Mais resultados

Generic selectors
Somente correspondências exatas
Pesquisar no título
Pesquisar no conteúdo
Post Type Selectors
post

Como devo cuidar da minha autoestima?

Por Conrado Matos

 

A autoestima é um dos nossos pilares para manter o sucesso interior. Uma pessoa vaidosa não consegue agir com autoestima. Uma vida com simplicidade é mais enriquecida de autoestima. E uma vida com vaidade é mais propensa a prejuízos e frustrações, embora o vaidoso não reconheça que esteja perdendo com isso. O resultado desses danos pessoais pode ser percebido no decorrer da vida. Talvez com experiência que venha trazer respostas para seu modo de vida envernizada. A verdadeira autoestima jamais é despertada pela via da vaidade, do orgulho, da arrogância ou da aparência. O vaidoso sofre muito. Tem uma censura rígida e autoritária. Vive modelos tradicionais e tabus perfeccionistas. Nunca está bem consigo mesmo.

 

O ser humano necessita da boa autoestima. Sem a autoestima o eu não rompe com as barreiras do interior. Os bloqueios vividos por muitas pessoas estão ligados a autoestima baixa. Têm pessoas que são excelentes profissionais, carregam uma elevada autoestima nesse campo de atuação, porém, têm autoestima baixa para questões intrapessoais, ou seja, para coisas do interior. São mais objetivas, e menos subjetivas. Enquanto, por outro lado, existem pessoas que têm autoestima elevada para questões intrapessoais, e, no entanto, não têm autoestima elevada na vida profissional. O Ideal é o equilíbrio entre o mundo interior e o mundo exterior. Atitude introvertida saudável e atitude extrovertida saudável. Bem interiormente e bem profissionalmente. A autoestima requer também grande importância para vida amorosa, mantendo o afeto, a atenção, a empatia, a compreensão, o respeito entre os companheiros, assim como em todo laço social.

 

Um indivíduo que vive correndo demais nem sempre podemos dizer que este tem autoestima elevada. A autoestima está ligada a uma forma de equilíbrio com você mesmo e não a um grande prazer de intensa correria. Muitas pessoas acham que passear demais e fazer sexo demais é motivo de elevada autoestima. Se engana! A autoestima, como já falei, ela age na medida das suas limitações. É preciso de uma doze maior de autoestima interna para lhe manter equilibrado, e é preciso uma doze externa de autoestima para lhe manter bem atuante interpessoalmente. Bem antenado com as coisas de fora, planejado e organizado. Um gigante nem sempre quer dizer que este tem uma autoestima elevada. A autoestima é medida de acordo com as suas atitudes sentimentais, reflexivas, como: concentração, capacidade de ouvir a si próprio e os outros. Um grande gigante é aquele que vence a si mesmo. Quem vive em correria desastrosa geralmente costuma sair com séria desvantagem da sua autoestima. Não queira destruir com sua autoestima agindo com atitudes que venham exclusivamente satisfazer o mundo externo. Satisfaça primeiro a você mesmo e se encha em você mesmo. Lembre-se que um carro só anda com o motor abastecido de combustível. Se você não abastece, com certeza você ficará parado na rua. A mesma coisa ocorrerá com você em relação a sua autoestima. O estresse dessa grande correria pode lhe levar a um colapso da sua autoestima, e aí lá vem hospitalização e grandes doses de antidepressivos. Nunca deixe de agir, mas com equilíbrio e sensatez, para você não ir embora de vez ou virar sucata. Pense nisso!

 

foto de conrado

 

 

 

 

 

 

 

 

Conrado Matos é Psicanalista, licenciado em Filosofia e Bacharel em Teologia. Pós-graduado em Teoria Psicanalítica

[email protected]

(Visitas totais 21)

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cadastre-se em nossa Lista de Transmissão

Siga nossas Redes Sociais

Siga nossas Redes Sociais