Mais resultados

Generic selectors
Somente correspondências exatas
Pesquisar no título
Pesquisar no conteúdo
Post Type Selectors
post

Avaliação das promessas do secretário de mobilidade de Salvador: um olhar de dois anos e meio depois

Fabrizzio Muller
Apenas 20% das promessas foram cumpridas - Foto: reprodução/bahiaeconomica

Em fevereiro de 2021, o jornal Ei Táxi teve a oportunidade de entrevistar Fabrizzio Muller, que na época assumia o cargo de Secretário de Mobilidade de Salvador, promovido da superintendência da Transalvador. Naquela ocasião, as expectativas dos taxistas eram divididas, considerando a reputação positiva de Muller na Transalvador, mas também as preocupações com as abordagens e perseguições de agentes relatadas por alguns profissionais.

Agora, após cerca de dois anos e meio de sua gestão à frente da Secretaria de Mobilidade, é possível avaliar se as promessas feitas naquela entrevista foram ou não cumpridas.

Pontos de táxis desativados: Promessa cumprida.

A Coordenação de Táxi e Transportes Especiais (Cotae) trabalhou na revitalização e criação de novos pontos de táxis na cidade. A reclamação sobre a desativação surpresa de pontos de táxi diminuiu significativamente.

Vagas de apoio para táxis da RMS no aeroporto de Salvador: Promessa não cumprida.

A promessa de avaliar a necessidade de espaços para os táxis da Região Metropolitana de Salvador no aeroporto não foi concretizada. Os táxis continuam sem áreas de espera dedicadas, enquanto os veículos de aplicativos ocupam essa posição sem que tenha sido apresentado qualquer estudo técnico.

Acesso de táxis da RMS aos circuitos do carnaval: Promessa não cumprida.

Da mesma forma, a promessa de avaliar o acesso dos táxis da RMS aos circuitos do carnaval não se tornou realidade.

Transporte clandestino: Promessa não cumprida.

A promessa de combater o transporte clandestino não avançou. O secretário reconheceu a dificuldade de fiscalização e até agora não houve soluções efetivas.

Vistorias e fiscalização de aplicativos: Promessa não cumprida.

A promessa de avaliar a melhor forma de fiscalizar os aplicativos de transporte não resultou em ações concretas. Não foram tomadas medidas para vistoriar toda a frota de veículos dessas empresas muito menos de fiscalizar.

Cadastros de táxis negados pela Uber: Promessa não cumprida.

A promessa de manter contato com a Uber para compreender as negativas de cadastro de taxistas na plataforma não foi divulgada ou implementada publicamente.

Reajuste da tarifa de táxi: Promessa cumprida.

A promessa de avaliar um reajuste tarifário foi cumprida, resultando na concessão de uma reposição tarifária para os taxistas.

Aplicativo de táxi: Promessa não cumprida.

A promessa de desenvolver um aplicativo de táxi da prefeitura não foi realizada, apesar da manifestação favorável do secretário à ideia.

Qualificação do serviço e capacitação do taxista: Promessa não cumprida.

A promessa de buscar formas de qualificação e capacitação para os taxistas não se materializou em ações práticas. Embora tenha enfatizado a importância de valorizar os pontos fortes do setor, a prefeitura não tomou medidas significativas nesse sentido.

Inovações no sistema de táxi: Promessa não cumprida.

As promessas de inovações, como permitir que os táxis transportem bicicletas ou ter um QR Code para avaliação do taxista, não foram implementadas durante a gestão do secretário.

Em resumo, após avaliar as promessas feitas por Fabrizzio Muller durante a entrevista de 2021, constata-se que algumas delas foram cumpridas, enquanto a maioria não foi realizada até o momento. As questões pendentes, como a fiscalização dos aplicativos e o combate ao transporte clandestino, permanecem como desafios não resolvidos.

A avaliação das promessas feitas pelo Secretário de Mobilidade de Salvador, Fabrizzio Muller, dois anos e meio após sua posse, revela que apenas 20% das promessas foram cumpridas, o que frustra qualquer expectativa da categoria. Enquanto algumas promessas foram realizadas, como o reajuste tarifário, outras questões fundamentais permanecem pendentes. A falta de avanço em áreas cruciais destaca a necessidade da Semob reavaliar os desafios enfrentados pelo setor de táxi e promover melhorias em seus serviços.

(Visitas totais 140)

Compartilhe

Uma resposta

  1. PIOR GESTÃO MUNICIPAL DE TRANSPORTE DE TODOS OS TEMPOS.

    GESTÃO ENVOLVIDA EM VARIAS DENÚNCIAS DE IRREGULARIDADES E ESCÂNDALOS.

    SEMOB SEM COMANDO, TODO MUNDO FAZ O QUE QUER

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cadastre-se em nossa Lista de Transmissão

Siga nossas Redes Sociais

Siga nossas Redes Sociais