Carnaval 2018: Até o domingo, a prefeitura registrou 12 denúncias contra taxistas

  • Carnaval 2018: Até o domingo, a prefeitura registrou 12 denúncias contra taxistas

    Ponto de Táxi com o contato do WhatsApp para denúncia contra taxistas – Foto: Jefferson Peixoto/Secom/PMS

     

    Em balanço apresentado pela Secretaria de Mobilidade (Semob), responsável pela fiscalização do serviço de táxi na capital baiana, até ontem (11) foram registradas apenas 11 denuncias de recusas por taxistas para transportar passageiros e uma única situação de cobrança de corrida sem a utilização do taxímetro – que é um item obrigatório e verificado anualmente pelo Instituto Baiano de Metrologia e Qualidade (Ibametro). Ainda de acordo com o balanço, os 10.523 táxis ofertados para atender o folião já transportaram durante a folia aproximadamente 31,6 mil pessoas.

     

    Caso o cidadão precise denunciar algum motorista de táxi que não esteja cumprindo com os procedimentos regulamentados, cobrando valores fora do estabelecido pelo taxímetro ou, até mesmo, se recusando a transportar algum usuário, é possível entrar em contato com a secretaria através do telefone Fala Salvador (156) e do WhatsApp (71) 99977-5135. Podem ser feitos através deste último contato reclamações e sugestões e ainda obter informações sobre os serviços de transporte disponibilizados durante a folia.

     

    Uma passageira, que não quis ser identificada, encaminhou a sua denúncia feita à prefeitura, através do WhatsApp. Na mensagem, ela relata que ao sair do circuito da Barra às 2h40, deste domingo (11), caminhou em direção à Av. Centenário com duas amigas até encontrar um táxi vazio. Quando tentou entrar no veículo, o taxista lhe perguntou aonde elas iriam e a passageira informou que iram para o bairro de Brotas. No mesmo instante, o motorista lhe respondeu, com um tom grosseiro, que não iria levá-las para o destino delas. Após a recusa, a passageira reportou a situação para a SEMOB que agradeceu pela denúncia e disse que irá tomar as medidas cabíveis junto ao permissionário.

     

    O Ei, Táxi irá acompanhar este caso e trará o desfecho desta ocorrência. Infelizmente, falsos profissionais cometem estes abusos e acabam manchando a imagem da categoria. A punição precisa ser exemplar para que o próximo pense duas vezes antes de repetir a infração.

     

     

    Share on Facebook

    Deixe um comentrio

    Required fields are marked *