“A Brincadeira Boca de Forno”

  • “A Brincadeira Boca de Forno”

    boca-de-forno1-300x300

    Imagem: piraduz.blogspot.com.br

    Por Conrado Matos

     

    Na minha infância eu me recordo da divertida brincadeira “boca de forno”. A brincadeira de “boca de forno” era assim: Uma pessoa era eleita “senhor”, pegava um objeto e escondia. Dava as ordens na brincadeira e todos participantes cumpriam as suas ordens. Uma criança saia à procura do objeto que se encontrava escondido. Caso a criança não consiga encontrar e trazer o objeto perdido ela era obrigada a pagar uma prenda, que podia ser cantar, imitar um bicho ou dançar uma música. Quando a criança se aproximava da coisa escondida, esse “senhor” que teria escondido dava uma alerta: “está pegando fogo”. O divertido da brincadeira era desafiar o lúdico, a imaginação e atingir um objetivo. Os meninos que acreditavam em si mesmo acabavam com a graça da brincadeira encontrando o esconderijo e trazendo o objeto.

     

    A “boca de forno” é uma brincadeira do meu passado de menino. Foi importante para minha autoestima e autoconfiança. Existem pessoas que são dotadas de inteligência, mas não são autoconfiantes. Distanciam-se dos seus objetivos e seus sonhos. Nem chegam a ficar “mornas” e imagine “está pegando fogo”. Têm essas pessoas, as coisas ao seu redor e são cegas diante delas, as deixando escapar de si. Essa autocegueira é a falta de autocriatividade e de interesse próprio, preguiça e acomodação.

     

    Quem vivenciou a brincadeira da “boca de forno”, sabe que se persistir nunca será um joguete dessa brincadeira. “Está pegando fogo” é uma trama do jogo, e deve ser superada. A vida tem essa trama. Devemos confiar que estamos no caminho do alvo, mas, devemos também desconfiar de que estamos sendo manipulados.

     

    A reflexão racional vai nos proporcionar a melhor direção e nos encorajar a enfrentar os obstáculos inesperados. A vida é dona de jogo e de surpresa. Porém, quem arrisca de um modo gerenciado e prudente, vai estar “pegando fogo”, com toda frustração nossa de cada dia.

     

    foto de conrado

     

     

     

     

     

     

     

     

    Conrado Matos é Psicanalista, licenciado em Filosofia e bacharel em Teologia; Pós-graduando em Educação em Gênero e Direitos Humanos.

    E-mail: psicanalistaconradomatos@gmail.com        

     

     

    Share on Facebook

    Deixe um comentrio

    Required fields are marked *